logo
CSI Online

Bicho Papão, por Albanisa Gomes – Diretora Geral CSI

Meu pai costumava juntar-nos quando faltava energia em nossa casa para contar a história do bicho papão. Meu coração batia forte. Era um misto de pânico e aflição. Encontrei-me, depois de tanto tempo, com as sensações vividas outrora.

A tragédia em Suzano fez-me recordar aquelas noites. As tentativas de compreensão são muitas. Ouso reforçar a importância da constelação familiar na formação da criança e, consequentemente, na constituição de um jovem maduro para o enfrentamento das frustrações, seguro para superar desafios e emocionalmente equilibrado.

Cada vez mais, constatamos a insubstituível presença da família no cotidiano dos filhos. Julgamo-nos protegidos constatando a presença deles, supostamente guardados em seus quartos. Esquecemos que nessa pseudo-segurança, muitas vezes, eles são acolhidos pelo mundo cruel, da internet, das redes sociais, capaz de levá-los até o maior dos “bichos papões”: a ausência do sentido da vida.

Precisamos ocupar o lugar de pais de nossos filhos, alimentar relações, reforçar o cuidado no olhar, o compromisso com suas ações e, acima de tudo, exercer o nosso  papel de orientador.

Na perspectiva do compromisso, a escola faz-se parceira na compreensão de seu papel na formação do indivíduo. Cada sujeito tem sua singularidade e necessidades, que precisam ser respeitadas e valorizadas. Assim, faz-se urgente a revisão de valores ainda enraizados nos currículos escolares.

Fazendo referência ao teórico Pinar, respondamos ao questionamento: “Qual o conhecimento mais valioso?, que indivíduos queremos formar, quais inteligências a escola precisa desenvolver?“.

Ao assistir à cena dos rapazes entrando na escola, uma ação ficou em minha memória: o jovem coloca seu caderno no chão e abre a mochila… O final poderia ser outro, no lugar do massacre, jovens voltando às suas escolas, munidos de seu material, compartilhando saberes, experiências e afetos.

Naquela manhã, na escola Raul Brasil, a luz se apagou e o bicho papão voltou a

aterrorizar.

Um pouco de nós ficou ali!

Albanisa Gomes

Diretora do Colégio Santo Inácio

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. * Campos obrigatórios