logo
CSI Online

Ver novas todas as coisas em Cristo

A Companhia de Jesus, conhecida como Ordem dos Jesuítas, inicia, a partir do dia 20 de maio de 2021 e finaliza em 31 de julho de 2022, a celebração mundial do Ano Inaciano, no qual se comemora os 500 anos da conversão de Santo Inácio de Loyola, a contar desde a agonia do seu quarto, em Loyola, até ver novas todas as coisas em Cristo, na gruta de Manresa.

2021 é o Ano Jubilar para a Companhia de Jesus, que marca a história de conversão do santo, quando ele quase perdeu a vida, depois de ser atingido na perna por uma bala de canhão. Essa conversão não foi algo simples. Foi fruto de um processo espiritual de transformação pessoal e comunitária que, cinco séculos mais tarde, permanece servindo de reflexão para a vida de muitas pessoas. Muitos sentem-se inspirados pela espiritualidade inaciana e se juntam aos jesuítas na Missão, como colaboradores no serviço da fé e na promoção da justiça, por um mundo reconciliado, porque querem ser “homens e mulheres para os demais e com os demais”.

O lema que foi proposto para este “ano inaciano” é: “Ver novas todas as coisas em Cristo” e será guiado pelas quatro Preferências Apostólicas da Companhia de Jesus: Mostrar o caminho para Deus, através dos Exercícios Espirituais e do discernimento; Caminhar com os pobres, os descartados do mundo, os vulneráveis, em sua dignidade em uma missão de reconciliação e justiça; Acompanhar os jovens na criação de um futuro promissor e colaborar no cuidado da casa comum.

Como podemos aproveitar este período? Haverá quem aproveite para conhecer a vida do Santo e os passos que o levaram renunciar da condição de nobre cavalheiro para ser um pobre peregrino, que desejava servir a Cristo. Conhecer as pessoas é um passo importante, mas corremos o perigo de nos colocarmos como meros telespectadores que sentem certas emoções, mas no final, continuam do mesmo jeito. Outra possibilidade é passar de telespectadores a serem atores: será possível que o que aconteceu ao Ignacio possa acontecer comigo? Tem alguma coisa no seu caminho de conversão que me convide para sair de algumas coisas e me deitar? Será que Jesus finalmente pode ser o Senhor da minha vida? Será que ele vai querer assim? Fica a reflexão.

Eugênio Pacelli – Sacerdote Jesuíta, Mestre em Teologia e Diretor Pastoral do Colégio Santo Inácio

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. * Campos obrigatórios